Perguntas Frequentes

  • O que é Odontopediatria?

    Odontopediatria é a especialidade da Odontologia voltada ao atendimento infantil. Com formação técnica e científica adequadas, o Odontopediatra é capaz de diagnosticar, prevenir, controlar e tratar problemas de saúde bucal de bebês, crianças e adolescentes, além de orientar corretamente as gestantes quanto à sua própria saúde e a de seu futuro bebê.

     

    1. O que é Ortodontia Preventiva e Interceptiva

    A Ortodontia Preventiva e Interceptiva é a prevenção e/ou correção de posições dentárias ou esqueléticas incorretas desde a dentadura decídua (dentes de leite).
    Existem alguns problemas de mordida que podem alterar a fala, deglutição e respiração da criança, comprometendo seu crescimento e desenvolvimento. Ainda assim, o tratamento ortodôntico na dentadura decídua ou mista, permite um correto posicionamento entre os arcos dentários, minimizando e até mesmo prevenindo problemas ortodônticos futuros na dentadura permanente.
    A época ideal para iniciar o uso de aparelhos dentários varia de acordo com o tipo de má-oclusão. Em determinados casos, a partir dos 5 anos já podemos iniciar o tratamento ortodôntico.

  • Odontologia Intra-Uterina

    Você sabia que a gestante também deve realizar seu Pré-Natal Odontológico?
    A saúde do futuro bebê está diretamente ligada aos cuidados de alimentação e higiene bucal da gestante. Assim, a futura mamãe deve ser orientada de como realizar da melhor maneira possível sua higiene bucal, com uso de escovas de dentes apropriadas, fio dental e, em alguns casos, prescrição de bochechos específicos.

    Mitos X Verdades
    - Gestante pode ir ao dentista?
    Sim, deve! A gravidez é o melhor momento para receber as orientações de como prevenir alterações e inflamações na gengiva, bem como a cárie dentária. Ainda assim, o Odontopediatra orienta a gestante de como minimizar problemas bucais em seu futuro bebê.

    - Com que freqüência a gestante deve ir ao dentista?
    A cada trimestre, ou seja, 3 vezes durante a gestação. Por ser um período de muitas mudanças, o acompanhamento odontológico mais freqüente previne problemas bucais.

    - Gestante pode ser anestesiada?
    Sim, desde que seja utilizado o anestésico correto para gestantes.

    - Gestante pode realizar Raio X?
    Se forem realmente necessário, sim! desde que sejam utilizados filmes ultra-rápidos, tempo de exposição correto e avental de chumbo apropriado.

    IMPORTANTE: A melhor época para a realização de algum procedimento odontológico é sempre o segundo trimestre da gravidez.

  • A Primeira consulta no Dentista

    A primeira consulta Odontológica do Bebê pode ser realizada antes mesmo do nascimento do primeiro dente. Quanto antes os pais tiverem informações quanto aos cuidados com higiene bucal, alimentação e uso de mamadeiras e chupetas, maiores serão as chances da criança crescer livre de problemas bucais.

  • Freqüência do atendimento Odontológico

    A freqüência que a criança deve ir ao consultório Odontológico varia de acordo com o risco que ela tem a desenvolver cárie dentária. De maneira geral, na primeira infância (de zero a 3 anos) o ideal é que a cada 4 meses a criança faça uma visita ao Odontopediatra. Após esta idade, se não existir nenhum fator de risco, a cada 6 meses é importante que a criança faça o acompanhamento Odontológico.

  • Higiene Bucal

    A higiene bucal deve começar antes mesmo do nascimento do primeiro dente, podendo ser realizada com gaze, fraldinha de boca ou até mesmo com escova de dente. A higiene bucal correta desde os primeiros meses de vida contribui para uma vida saudável e livre de doenças bucais

  • Creme Dental

    O creme dental pode ser utilizado com o início do uso da escova de dente. Mas fique atento! Até os 3 anos de idade ou enquanto a criança não souber cuspir o creme dental deve ser sem flúor. Isto porque se ingerido, o flúor pode ser incorporado ao dente permanente que está em formação e causar a Fluorose Dentária.
    A Fluorose Dentária é caracterizada por manchas nos dentes permanentes que, dependendo da gravidade, podem ser de coloração branca ou até mesmo acastanhada.

  • Flúor

    O Flúor se apresenta de diversas formas e, quando bem indicado, é o grande aliado dos dentes no combate e na prevenção à cárie dentária. Sua apresentação pode ser em gel, líquido ou até mesmo verniz fluoretado, este utilizado principalmente em bebês.
    O Flúor tópico é importante quando aplicado em manchas brancas iniciais de cárie, remineralizando as mesmas. Ainda assim, dependendo do risco que a criança tenha a desenvolver cárie, ele deve ser aplicado com maior ou menor freqüência no consultório odontológico.

  • Chupeta

    O uso de chupeta até os 2 anos deve ser limitado à hora do sono. Deve-se evitar que a chupeta fique pendurada na roupa da criança evitando com que fique a disposição dela durante todo o dia.
    O uso prolongado de chupeta pode causar más-oclusões, como mordida aberta anterior e mordida cruzada posterior, além de comprometer também a fala, deglutição e também a respiração correta pelo nariz.

  • Doença Cárie

    - O que é? A cárie dentária é uma doença infecciosa, transmissível e causada por bactérias. A primeira manifestação da cárie dentária é através de mancha branca na superfície do dente. Se não for tratada nesta fase, ela progride e forma-se uma cavidade no dente.
    - Qual a causa? A principal causa de cárie dentária na primeira infância é a mamadeira noturna. Cientificamente conhecida como cárie de mamadeira, ela acontece quando a criança mama para dormir ou mama de madrugada sem higienizar os dentes após, fazendo com que o leite fique retido sobre os dentes durante toda a noite. É uma cárie de manifestação rápida, dolorosa e que exige um criterioso e complexo tratamento.

  • Bateu o dente... E agora?

    Durante a infância, muitos acidentes acontecem envolvendo traumas na região da boca e dentes.
    Os dentes são atingidos de diversas formas, com diferentes tipos de comprometimento, devendo sempre ser avaliado imediatamente por um Odontopediatra.
    Dias, meses ou anos após um trauma, o dente pode começar a apresentar alteração de cor, podendo ou não caracterizar uma reação pulpar (no nervo do dente).
    Existem traumas em que o dente sai completamente do lugar. Nestes casos, o dente deve ser imediatamente reimplantado pelos pais ou responsáveis e a criança deve ser logo levada ao dentista.
    IMPORTANTE: Todo traumatismo dentário deve ser sempre acompanhado por exames radiográficos periódicos, para que possa ser diagnosticado precocemente o dano pulpar.

  • Bruxismo

    O bruxismo pode ser caracterizado por apertar, ranger ou cerrar de dentes, podendo ser consciente ou inconsciente (durante sono).
    Até mesmo as crianças podem apresentar Bruxismo, tendo relação principalmente com aspectos emocionais e ansiedade.
    A conseqüência do rangimento intenso dos dentes manifesta-se clinicamente pelo desgaste dos dentes. Muitas vezes lançamos mão do uso de placas de silicone, acetato ou acrílico para evitar perda de estrutura dentária.
    A melhor maneira de combater o bruxismo é diagnosticar a causa e tratá-la. Muitas vezes é um tratamento multidisciplinar e exige acompanhamento de diversos profissionais.

Imprimir



Consultório Dra. Renata Mesquita e Oliveira - Rua Menino Deus, 63 sala 13 - Baía Sul Medical Center - CEP 88020-210 | Tel./Fax: (48) 3322 4463